Câmara de Guaratinguetá é referência Nacional com projeto sustentável

Criação do projeto ‘Câmara sem papel’ deve gerar uma economia de até R$ 300 mil reais ao ano para o legislativo guaratinguetaense, declarou Celão, presidente da Câmara de Guaratinguetá, SP

 

Pionerismo sempre foi à marca do Vereador Marcelo Coutinho à frente da Presidência da Câmara de Guaratinguetá, e com o projeto CÂMARA SEM PAPEL, que demorou cerca de dois anos até sua completa implantação, a cidade de Guaratinguetá se destacou de novo, fazendo com que outros municípios como Jacareí, Cruzeiro e Taubaté, por exemplo, se interessassem em se beneficiar das vantagens que esta iniciativa estava propiciando.

câmara sem papel guaratinguetá

Com este projeto não poderia ser diferente, pois a economia que ele proporciona chega a 300 mil reais por ano, além de agilizar a produtividade do trabalho dos vereadores, aumentando em 60% o número de ofícios, indicações, projetos e requerimentos, já que através da assinatura eletrônica, os vereadores podem assinar documentos mesmo longe de seu gabinete, e este projeto, por dispensar uso de papel e tonners de impressão, contribui para a preservação do meio ambiente.

 

A ideia de uma Câmara Sustentável foi tão bem recebida, que a cidade de Viana, no Espírito Santo, presenteou o Vereador Marcelo Coutinho com o título de Cidadão Vianense, em reconhecimento à sua dedicação e empenho para fazer com que o ‘CÂMARA SEM PAPEL’ se tornasse uma realidade e virasse uma referência, ultrapassando os limites da cidade de Guaratinguetá e Vale do Paraíba, sendo compartilhado para outros estados do Brasil.

WhatsApp Image 2017-05-02 at 13.06.21

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *