Suposto esquema de fraude na Câmara é denunciado em Cruzeiro, SP

Vereador Marciano apresentou requerimento nesta segunda-feira (01), onde denuncia fraude em licitação na gestão do vereador Thales Gabriel quando presidente do legislativo

 

Mais um episódio da política local deixou os moradores de Cruzeiro surpresos, na sessão ordinária desta segunda-feira (01), na Câmara de Cruzeiro, o vereador Antonio Carlos Marciano (PROS), apresentou um denúncia contra o vereador e ex-presidente Thales Gabriel (SD). Marciano falou que durante uma de suas fiscalizações, ao consultar os sites das prefeituras de Aparecida, Areias, Cunha, Lavrinhas, Queluz e Silveiras, constatou diversos contratos com a empresa Tendart Estruturas Montáveis Ltda Me e SIT Sonorização, fato esse que chamou lhe a atenção, ante o histórico da referida empresa.

 

marciano na tribunaNo ano de 2013, a empresa Tendart assinou contrato de prestação de serviços com a Câmara Municipal de Cruzeiro, no qual foi estabelecido a realização do Natal Iluminado, que deveria durar 30 dias, de 06/12/2013 à 06/01/2014. Ocorre que, na verdade o serviço foi prestado apenas por 23 dias, pois a nota de compra do material está datada de 13/12/2013, mas a empresa recebeu pela totalidade do contrato.

 

O contrato da Câmara Municipal de Cruzeiro, processo número 056/2013, versa sobre a contratação de empresa especializada na realização do “Natal Iluminado – 2013”, durante a  fiscalização, o vereador Marciano, constatou que as empresas que apresentaram os devidos orçamentos, nenhuma delas apresentavam o CNAE correspondente ao objeto da contratação, além disso, a funcionária da Casa de Leis Maria Elizabeth, responsável pelo setor de compras, informou ao vereador e mais duas testemunhas que os orçamentos chegaram prontos, ou seja, sequer houve alguma cotação, afirmou Marciano.

 

“É importante também saber que a Câmara Municipal de Cruzeiro não apresentou nenhum edital com um memorial descritivo, desta forma, como as empresas apresentaram os referidos orçamentos, sem saber os serviços que eram pra serem feitos?” o vereador salientou que é possível perceber que a empresa Tendart não vem atuando de forma legal nas contratações com o Poder Público.

 

Diante dos fatos apurados, foi elaborada uma representação para o Ministério Público do estado de São Paulo – GAECO – Núcleo Vale do Paraíba e, também ao Ministério Público do Estado de São Paulo – Promotoria de Justiça de Queluz-SP, onde foi instaurado o inquérito civíl.

 

Já na cidade de Cruzeiro, onde o vereador Marciano atua, já foi feito no passado uma representação em face do ex-presidente da Câmara Municipal de Cruzeiro, Vereador Thales Gabriel Fonseca, sendo naquela época, arquivada por não estar devidamente fundamentada, agora será feita uma nova representação, devidamente fundamentada e com novos fatos.

 

thales gabriel 02Outro lado

Por meio de sua assessoria, o vereador Thales Gabriel informou que a denúncia já foi objeto de denúncia no Ministério Público, sendo arquivada por falta de provas. “Gostaria de esclarecer que a denúncia feita pelo vereador Antônio Carlos Marciano não passa de mera perseguição política, pois a mesma já foi objeto de representação do vereador junto ao Ministério Público de Cruzeiro, dando origem ao inquérito civil que foi devidamente arquivado e homologado. Ficou evidenciado que os serviços contratados pela Câmara Municipal de Cruzeiro foram prestados e os valores contratados foram os praticados em mercado. Minhas contas como Presidente da Câmara Municipal de Cruzeiro no exercício de 2013 estão devidamente aprovadas por unanimidade no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, comprovando a improcedência da tendenciosa acusação.” – Thales Gabriel Fonseca, vereador de Cruzeiro.

 

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *