Corpo de Bombeiros segue buscas por francês desaparecido no Pico dos Marins em Piquete

Corpo de Bombeiros segue buscas por francês desaparecido no Pico dos Marins em Piquete

Eric Welterlin, de 54 anos, saiu de casa em Minas Gerais na segunda-feira (16) para uma trilha no local e não retornou. Mais de 20 bombeiros participam das buscas

 

Fonte: G1 Vale do Paraíba

Link para a matéria no G1: CLIQUE AQUI

 

Corpo de Bombeiros continua nesta sexta-feira (20) as buscas pelo francês Eric Welterlin, de 54 anos, desaparecido há cinco dias no Pico dos Marins em Piquete. O homem mora em Minas Gerais e praticava trilhas em áreas de mata e montanha.

 

Segundo os Bombeiros, Eric saiu de casa em Itajubá, Minas Gerais, na segunda-feira (16) para uma trilha no Pico dos Marins. As buscas começaram depois que a família procurou a Polícia Civil em Minas Gerais para registrar o desaparecimento do homem na quarta-feira (18). Ao todo, 27 bombeiros do estado de São Paulo estão na mata para as buscas.

 

O francês teria ido para o Pico dos Marins para treinar. Ele havia participado recentemente de corridas de montanha no Peru e na França.

 

O carro dele foi encontrado na região, mas os bombeiros informaram que não encontraram outros indícios do esportista dentro da área do pico. As buscas seguem desde às 8h de quinta-feira (19), com parada de poucas horas para o revezamento. Bombeiros que estavam de folga foram escalados para intensificar a procura.

Os bombeiros explicam que a maior preocupação é para a desidratação do atleta, que está desaparecido desde segunda-feira, além da possibilidade de ferimentos.

 

“Não sabemos o que ele tem de suprimentos, então ele pode estar desidratado e há cinco dias, isso pode estar em um estágio grave. A nossa maior dificuldade é em saber se ele está parado ou se está caminhando desorientado. Então, as equipes fazem e refazem o percurso mais de uma vez, porque há possibilidade de que chegue ao ponto”, explica o tenente Heber Rodrigues Fonseca.

 

Além de bombeiros do estado de São Paulo, equipes de Minas Gerais também trabalham nas buscas pelo francês.

 

Compartilhe


Comentários


Notícias Relacionadas


ii