Gestão Pública de Lorena é avaliada como “efetiva”, segundo indicador do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Gestão Pública de Lorena é avaliada como “efetiva”, segundo indicador do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Lorena recebeu nota máxima (A) no indicador “i-cidade”, que mede o grau de envolvimento do planejamento municipal na proteção dos moradores. Cidade é governada pelo prefeito Fábio Marcondes, reeleito em 2016

 

O IEGM (Índice de Efetividade da Gestão Municipal) do Tribunal de Contas do Estado considerou a Gestão Pública de Lorena no ano de 2016 como sendo efetiva (B). Este índice tem como objetivo avaliar a efetividade das políticas e atividades públicas desenvolvidas pelas prefeituras municipais.

 

Esta é a terceira edição do IEGM que trabalha com base em dados dos municípios nos setores de Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Proteção ao Meio Ambiente, Cidade e Tecnologia da Informação.  O TCE avaliou a Administração Municipal com a nota B (Efetiva), nota considerada dentro da média do Estado de São Paulo, porém acima da nota de cidades do mesmo porte de Lorena no Vale como Guaratinguetá (C) e Cruzeiro (C+). Vale ressaltar que nenhum município em todo Estado de São Paulo atingiu a nota A.

 

Cada um dos sete itens avaliados pelo Tribunal de Contas recebe uma nota e, ao final, é feita a média geral de cada cidade.  Lorena recebeu nota máxima (A) no indicador “i-cidade”, que mede o grau de envolvimento do planejamento municipal na proteção dos moradores. Esse índice reúne informações sobre o Plano de Contingência, identificação de riscos para intervenção do Poder Público e infraestrutura da Defesa Civil. Também merecem destaque, os indicadores referentes a Educação, Saúde, Gestão Fiscal e Proteção ao Meio Ambiente, todos com a nota B+ (Muito Efetiva).

 

Compartilhe


Comentários


Notícias Relacionadas


ii