“Podem acreditar em mim, eu garanto.”

“Podem acreditar em mim, eu garanto.”

Coluna ‘Cultura & Literatura’ Por Madalena Daltro Fonseca
 
Em 2013 Erin Brockovich foi pega embriagada pilotando um barco. Mas faz muito mais tempo que a sua vida ganhou as telas dos cinemas, precisamente no ano 2000 com o filme: ‘Erin Brockovich Uma Mulher de Talento’, na interpretação de Julia Roberts que, inclusive, ganhou o Oscar de melhor atriz. A vida de Erin, 100% inspiradora, não perde o mérito por uma mancada dessas. Como diz o velho ditado: ‘quem não tem teto de vidro, que atire a primeira pedra.’
 
Tá, daí você me pergunta: mas quem é Erin Brockovich?
 
É difícil apresentá-la em tão poucas linhas, por isso eu hiper-super-mega indico que assistam ao filme e leiam o livro.
 
Em síntese, ela é aquela mulher que empenha até seu último recurso por uma causa, nesse caso: a palavra de honra, mesmo porque, apesar de ter recebido um cheque de dois milhões e meio de dólares, houve época em que a palavra era a única coisa que ela tinha para empenhar. A Palavra que Erin investia, resultou não só nos milhões de dólares recebidos, como também no filme e em muitas outras histórias de perdas e ganhos, como as descritas no livro: ‘Erin Brockovich Podem acreditar em mim, eu garanto. Antes e depois do filme.” Não se assustem com o tamanho do título o livro, ele é pequeno em quantidade de páginas, mas gigante no conteúdo. Leia um pequeno trecho sobre o que ela diz:

 

“Em 1997 minha vida parecia ter realmente virado um conto de fadas! Exceto, é claro, pelo fato de alguém ter se esquecido da bruxa malvada!”

 

Geralmente nos apegamos, ilusoriamente, apenas aos extremos da vida: ou à desgraça ou aos milhões de dólares. Mas a vida não faz distinção de nada, a desgraça não exclui a possibilidade de se ter os milhões de dólares, nem os milhões de dólares impede que a desgraça aconteça.

Eu costumo dizer que tudo na vida vem em combo, tipo aquelas promoções de fast food, você quer o sanduíche e o refrigerante, mas o combo oferece a batata frita junto, com preço mais atrativo e você compra o combo, mesmo não querendo a batata. No fast food você ainda pode optar ou não pela combinação, pode pagar mais caro separadamente e pronto, mas na vida não há essa opção, tudo vem em combo, para cada escolha uma consequência, às vezes boa e esperada, outras vezes uma péssima surpresa.

O combo da vida da Erin Brockovich fez toda diferença na maneira como eu enxergava a vida, é um ensinamento que devemos ter e passar para as gerações mais novas, como os rapazes e moças que agora estão com seus 20 anos e possivelmente não assistiram ao filme.

Estava falando do livro para o meu filho, e por isso decidi compartilhar com vocês. Espero que gostem da indicação. Se não gostarem podem falar comigo, mas faço minhas as palavras da Erin: “Podem acreditar em mim, eu garanto” que vão gostar.

 

 

Se quisermos algo grandioso, vamos nos lembrar do combo e assumir as consequências, mas vamos lembrar também, que ficar parado na zona de conforto também tem seu pacote combo… Para ambos temos que estar preparados, e nada melhor do que conhecermos as experiências de outras pessoas, para não cairmos nas mesmas ciladas da bruxa malvada.

 

Madalena Daltro Fonseca é escritora e mestre em Gestão e Auditoria Ambiental pela Universidad de León.

 

Compartilhe


Comentários


Notícias Relacionadas


ii